RSS

ENTENDENDO A HISTÓRIA – CONHECENDO OS PROTAGONISTAS DA GRANDE ARMAÇÃO (CONSPIRAÇÃO) CONTRA MICHAEL JACKSON – 1

O Lado Não Contado da História

cropped-banner-invincible-michael-cc3b3pia-3b.jpg

 SIMPLESMENTE MICHAEL

Big Boy

Michael, o Ser Humano

72271_172271582788404_100000166917177_635052_6585154_n

Leia Mais Aqui: michael-jackson-simplesmente-michael-jackson (Breve)

Caso Chandler (1993)

O Julgamento de Michael Jackson: A Partir de agora conheça os Personagens, os 1ºs Conspiradores dessa História.

Em seguida vamos descobrir juntos qual foi o papel de cada um nesta Trama maquiavélica

 

Os Chandlers: Na Foto abaixo, O primeiro da esquerda para direita, fotografado aqui ao lado da esposa, Monique, e os filhos, Jordan Chandler e Nikk, desfrutando os milhões que extorquiu de Michael Jackson (não pude evitar dizer). 

jordan2a

 

Evan Chandler

Evan2

jordan2b

Evan Chandler: Batizado como Evan Robert Scharmatz, era um dentista que sonhava ser roteirista de Hollywood. Mudou o nome para Chandler porque Scharmatz soava muito judeu, na opinião dele e prejudica seus planos de ser um roteirista. Foi Evan que, embora tenha sempre afirmado que nunca viu nada de errado acontecer, mas passou a acusar Michael Jackson de molestar Jordan.

Leia Mais Aqui: o-conspirador-evan-chandler (Breve)

Jordan Chandler

fffjordy-image-4-for-michael-jackson-s-story-wilderness-years-gallery-890253886

Aos 13 Anos na Companhia de Michael

ljordan2c

Pós Julgamento de Michael, por volta dos 15 ou 16 Anos

jor15

Aqui já por volta dos 30 Anos, hoje(2015) fará ou ja fez 35 Anos

Jordan Chandler: Filho de Evan e June Chandler é o primeiro à direita. Conheceu Michael aos 12 anos de idade, após diversas tentativas de aproximação, desde que tinha 3 anos. Jordan alegou ter sido molestado por Michael somente após ter sido drogado por Evan.

Leia Mais Aqui: jordan-chandler-suposta-vitima-evan-chandler-usou-seu-filho-inocente-quem-e-jordan-chandler  (Breve)

June Chandler

Junechandler

June Chandler: Mãe de Jordan Chandler, ex-mulher de Evan e casada com Dave Schwartz na época das acusações, embora não vivessem mais juntos. Ela ficou ao lado de Michael até 45 minutos do segundo tempo e mudou para o lado de Evan quando sentiu que poderia ser prejudicada por ele.

Leia Mais Aqui:

 

Dave Schwartz

Dave Schwartz

Dave Schwartz: padrasto de Jordan Chandler e pai de Lilly. Ele teve uma conversa muito reveladora com Evan sobre os planos deste contra Michael. Dave Schwartz gravou a conversa e alertou Michael sobre Evan, porém, no fim, ele também veio a processar Michael Jackson, querendo, ele mesmo, alguns milhões, já que ele não levou nada do que Evan conseguiu arrancar de Michael.

Leia Mais Aqui:

 

Barry Rothman

Barry Rotham2

Barry Rothman: (à esquerda) primeiro advogado contratado por Evan para processar Michael. Na verdade, foi uma troca de serviços odontológicos por advocatícios. O próprio Evan se referiu a Rothman, na conversa com Dave Schwartz, como o mais sórdido, canalha, sem escrúpulo filho da puta que ele pode encontrar.

Leia Mais Aqui:

 

Gloria Allred

Glória Allred

Gloria Allred: advogada que substituiu Rothman, após a lista de acusações contra ele ser divulgada. (Evan teve que se livrar de Rothman). Ela trabalhou no caso por 24 horas, mas foi demitida após dizer à imprensa que Jordan queria testemunhar, que ele queria um julgamento. Bem, parece que os Chandlers não queriam julgamento nenhum e Gloria foi advertida a não falar mais sobre o caso, pelo todo poderoso advogado Larry Feldman, que a substituiu.

Leia Mais Aqui:

 

Larry Feldman

Larry-Feldman

Larry Feldman: o advogado civil que acabou por processar Michael Jackson, em nome dos Chandlers, pedindo a indenização milionária. Larry Feldman lutou muito para conseguir que o processo civil não fosse suspenso, evitando, assim, que o julgamento criminal viesse primeiro e destruísse os planos deles de um acordo financeiro muito lucrativo.

Leia Mais Aqui:

 

 Mathis Abrams

without (sem) Photo of Identification”

 Mathis Abrams: foi o psiquiatra que fez a denuncia contra Michael Jackson ao Departamento de Serviços às Crianças e à Família de Los Angeles, depois de uma entrevista com Jordan Chandler, na qual o adolescente contou uma estória sobre abusos sexuais envolvendo ele e o cantor. Mathis Abrams também foi quem enviou um e-mail a Evan Chandler com uma espécie de carta-parecer, depois que Barry Rothman lhe consultou na base do E se isto ou aquilo estivesse acontecendo, o que seria, Evan usou a carta de Abrams para tentar chantagear Michael. Mathis Abrams, no entanto, não é especialista no assunto em abusos sexuais infantis, não era um pediatra e nunca teve a chance de consultar Michael, nem mesmo voltou a falar com Jordan. A denúncia foi feita porque era obrigação dele, pois todo médico que tome conhecimento de uma suspeita de violência contra um menor, por mais improvável que seja, tem o dever de denunciar.

Leia Mais Aqui: https://invinciblemichaelmimijak.wordpress.com/2015/04/29/mathis-abrams-…de-los-angeles/

http://wp.me/p1ZheA-7b

 

Richard Gardner

Gardner

Richard Gardner: O maior especialista em pedofilia, incesto e acusações falsas de abuso dos Estados Unidos. Gardner foi chamado por Larry Feldman para entrevistar Jordan Chandler e, por lógica, a opinião dele, como maior especialista no assunto, seria importantíssima. No entanto, ele foi dispensado, o que nos leva a crer que a opinião dele foi desfavorável aos interesses dos Chandlers.

Leia Mais Aqui: richard-gardner-especialista-em-pedofilia-e-abuso-sexual-dos-eua

http://wp.me/p1ZheA-73

Stanley Katz

Katz

Stanley Katz: psiquiatra presidente do instituto responsável pelas investigações no caso McMartin, o maior caso envolvendo acusações (falsas) de abuso sexual infantil dos Estados Unidos. Katz tinha uma longa parceria com Larry Feldman e a opinião dele foi favorável aos Chandlers. Ele foi chamado para avaliar a entrevista que Jordan deu a Gardner, quando o mais lógico seria considerar a opinião do próprio Gardner.

Leia Mais Aqui: stanley-katz-psiquiatra-que-deu-parecer-favoravel-aos-chandlers-e-novamente-erroneo

Anthony Pellicano

1Pellicano

Anthony Pellicano: investigador particular contratado por Michael para descobrir as tramas de Evan Chandler. Pellicano só aceitou o trabalho depois de conversar com Jordan e ter certeza de que Michael era inocente. Jordan Chandler negou, quando questionado insistentemente por Pellicano, que Michael o tivesse tocado ou feito qualquer coisa inapropriada.

Leia Mais Aqui: anthony-pellicano-investigador-particular-contratado-pelo-advogado-a-bastante-tempo-de-michael-jackson-bertram-fields

Bert Fields

1Bert Fields

Bert Fields: primeiro advogado de Michael no caso. Fields queria lutar até o fim e provar a inocência de Michael. Totalmente contra um acordo, Fields foi criticado por especialistas jurídicos por isso, pois eles acreditavam que o acordo era a melhor solução. Fields lutou para ter o processo civil suspenso, para que uma decisão na esfera criminal ocorresse primeiro. Ele acabou se desentendo com outros do time de defesa e renunciou. Porém, ele continuou a defender Michael publicamente.

Leia Mais Aqui: bert-fields-1o-primeiro-advogado-de-michael-no-caso-fields-queria-lutar-ate-o-fim-e-provar-a-inocencia-de-michael

Howard Weitzman

1Witzamn

Howard Weitzman: também advogado de Michael, foi responsável pela renúncia de Fields, ao dizer que Fields tinha cometido um equívoco ao dizer que o processo criminal contra Michael era iminente. Na verdade, não era iminente, mas Fields não estava de todo errado, porque, embora não iminente, o processo criminal era possível e por esta razão ele pediu a suspensão do processo civil.

Leia Mais Aqui: howard-weitzman-advogado-de-defesa-de-mj-responsavel-pela-renuncia-de-fields-por-dizer-que-o-meso-havia-cometido-um-erro-ao-afirmar-que-um-processo-criminal-contra-michael-estava-proximo

Johny Cochran

1Chrocan

Johny Cochran: advogado que substituiu Fields a pedido de Witzman. Ele é amigo de Larry Feldman, a quem já defendeu em processos disciplinares, e já entrou no time de defesa falando em um acordo.

Leia Mais Aqui: johnnie-cochran-advogado-de-defesa-de-mj-foi-o-advogado-que-substituiu-fields-a-pedido-de-witzman

 

Geraldine Hughes

imagesCACL6JI7

Geraldine Hughes: secretária de Barry Rothman, autora do Livro Redenção: A verdade por trás das acusações contra Michael Jackson. Ela sabia de toda a trama.

Leia mais aqui: geraldine-hughes-qual-a-sua-relacao-com-o-caso325

 

 Thommas Sneddon Jr

sneddon

 

O Promotor que manipulava ao seu bel prazer o circo e a grande massa da Mídia de Tabloides de 5ª e todas as outras…

 

 

WireAP_99d51fd12a644c91809a4f2391f0f314_16x9_992Michael+Jackson+Trial+Continues+OEBmWo_Yj7Ul

Thommas Sneddon Jr.: Promotor Distrital de Santa Barbara que perseguiu Michael Jackson por mais de 13 anos. Sneddon tem o apelido de “cachorro louco” pela forma obsessiva como ele operava, acusado de processos maliciosos, perseguição, abuso de poder, violação de direitos civil, prisões ilegais, má-conduta profissional diversas vezes, ele escapou ileso, devido ao poder que adquiriu ao longo da vida. Atualmente ainda há aqueles que lutam por uma punição contra Sneddon.

Leia mais Aqui:     https://invinciblemichaelmimijak.wordpress.com/2015/04/29/tudo-sobre-o-amytal-sodium-amobarbital-sodium-injection/

 

 

Amytal Sódico

Amytal Sódico

 

Amytal Sódico: sim, ele é um importante personagem desta trama. Uma droga de uso psiquiátrico, conhecida, erroneamente, como soro da verdade, mas que, de fato, causa extrema confusão mental, deixando o paciente altamente inclinado à sugestão, foi aplicado em Jordan Chandler pelo dentista-anestesista Mark Torbiner, a pedido de Evan Chandler e, somente depois o uso dessa droga, as acusações surgiram.

Leia mais Aqui:   tudo-sobre-o-amytal-sodium-amobarbital-sodium-injection

 

Anúncios
 
Comentários desativados em ENTENDENDO A HISTÓRIA – CONHECENDO OS PROTAGONISTAS DA GRANDE ARMAÇÃO (CONSPIRAÇÃO) CONTRA MICHAEL JACKSON – 1

Publicado por em janeiro 22, 2015 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , ,

Thomas Mesereau desmente história nova de fotos encontradas no Rancho Neverland

Apesar de não ter enontrado a Notícia Original estou Postando para relembrar que Michael foi considerado INNOCENT” de todas as acusações…Portanto, isto só pode ser Fake…

News Press Release's

Olá,

Declaração do advogado de Michael Jackson,Thomas A. MesereauJr:

121560612

“A equipe de defesa deMichael Jacksontomou conhecimento de que  ainformação que circula em toda a mídia sobre fotografias  supostamenteapreendidas na residência do Sr. Michael Jackson.Essa informaçãoé falsa. A promotoria confirmou que ela é falsa.

Exigimos uma retração imediata de qualquer notícia ou organização de mídia que fez tal anúncio.A integridade jornalísticaé um fator importante em todos os relatórios. Este tipo de reportagem é irresponsável.O Sr. Jackson, como todas as outras pessoas na América, tem direito a um julgamento justo.Este casoserá travado no tribunal, não na mídia.O Sr. Michael Jacksoné inocente e que lhe seja feita justiça.” 

Ver o post original 130 mais palavras

 
Comentários desativados em Thomas Mesereau desmente história nova de fotos encontradas no Rancho Neverland

Publicado por em junho 23, 2016 em Uncategorized

 

Beyoncé, Michael Jackson e Elvis Presley serão homenageados no desfile da Unidos da Tijuca 2017

Isso poderá ser muito interessante…

News Press Release's

Olá,

Beyoncé, Michael Jackson e Elvis Presley estarão na Marquês de Sapucaí no próximo carnaval! Os ícones da música serão homenageados no desfile da Unidos da Tijuca, que vai levar para a Avenida o enredo “Música na alma, inspiração de uma nação”.

“Vamos falar da influência do negro na música americana” explica Annik Salmon, que faz parte do grupo de carnavalescos da escola.

Ver o post original 63 mais palavras

 
Comentários desativados em Beyoncé, Michael Jackson e Elvis Presley serão homenageados no desfile da Unidos da Tijuca 2017

Publicado por em junho 21, 2016 em Uncategorized

 

Sete anos sem Michael Jackson: Multishow transmite ‘Tributo ao Rei do Pop’ ao vivo, no dia 25 de junho

Obrigada pela Dica…

News Press Release's

Olá,

No próximo dia 25 de junho, completam-se sete anos desde que o mundo perdeu Michael Jackson. E o Multishow não poderia deixar essa data passar em branco e preparou uma grande homenagem a esse que foi um dos maiores artistas de todos os tempos. A partir das 22h, vamos transmitir, ao vivo de São Paulo, o musical “Tributo ao Rei do Pop“, relembrando suas histórias e sucessos.

Ver o post original 128 mais palavras

 
Comentários desativados em Sete anos sem Michael Jackson: Multishow transmite ‘Tributo ao Rei do Pop’ ao vivo, no dia 25 de junho

Publicado por em junho 16, 2016 em Uncategorized

 

Bilhete de pai cortando wi-fi da filha viraliza na internet

News Press Release's

Olá,

Internet virou algo tão essencial que já virou “moeda” de troca entre pais e filhos. Um bilhete deixado por um pai de São Paulo para a sua filha foi postado no facebook na tarde desta quinta (02/06) e rapidamente viralizou.

O bilhete era simples e direto. O pai alterou a senha do wi-fi e só passaria a nova depois que a filha arrumasse o quarto e lavasse a louça.

Até o momento que escrevo esta matéria, a postagem já conta com mais 57 mil reações e 82 mil compartilhamentos. E parece que a galera da internet aprovou a atitude do pai.

Veja o bilhete:

Vamos fazer as tarefas de casa, Catarina?

Pois é, meus amigos, muda-se a tecnologia, mas a boa educação, isso não muda. Parabéns ao pai. Resta saber se Catarina arrumou o quarto e lavou a louça, não é? 😉

Fonte: O Viral – JC

Ver o post original

 
Comentários desativados em Bilhete de pai cortando wi-fi da filha viraliza na internet

Publicado por em junho 5, 2016 em Uncategorized

 

MATHIS ABRAMS – psiquiatra que fez a denuncia contra Michael Jackson ao Departamento de Serviços às Crianças e à Família de Los Angeles

cropped-banner-invincible-michael-cc3b3pia-3b.jpg

imagem28

Mathis Abrams

 

without (sem) Photo of Identification”

 

Pelo telefone, apresentou a Abrams uma situação hipotética. Sem nem mesmo ter encontrado a criança ou o pai, o psiquiatra enviou como resposta uma carta de duas páginas em que afirmava “haver suspeitas razoáveis da ocorrência de abuso sexual”. Importante, ele afirmava que se aquele fosse um caso real, e não hipotético, ele seria obrigado por lei a entrar em contato com o Los Angeles County Departamento de Serviços para Crianças (DCS ). (Para o Advogado Criminoso e seu Cliente mais Criminoso ainda, isto foi um prato cheio de possibilidades.)

E em decorrência disto, em 4 de Agosto, Evan Chandler e Jordan reuniram-se com Michael Jackson (Advogados) e o então Anthony Pellicano, detetive particular contratado pelos Advogados de Michael, foi que então, Chandler leu a  carta de Abrams. Abrindo as negociações para resolver a questão com um Acordo financeiro. Em 16 de agosto, três dias depois que Chandler e Rothman haviam rejeitado uma Proposta de 350 mil dólares como Oferta para o Acordo de Michael Jackson (Advogados), o Advogado de June foi notificado por Rothman que estaria apresentando os Documentos na manhã seguinte para forçar Chandler a retornar com Jordan e que lhe permitisse continuar a participar da Turnê asiática de World Dangerous de Michael Jackson .

 

 

Referência

 
Comentários desativados em MATHIS ABRAMS – psiquiatra que fez a denuncia contra Michael Jackson ao Departamento de Serviços às Crianças e à Família de Los Angeles

Publicado por em abril 29, 2015 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , , ,

RICHARD GARDNER – Especialista em Pedofilia e Abuso Sexual dos EUA

cropped-banner-invincible-michael-cc3b3pia-3b.jpg

Big Boy

 

Richard A. Gardner

Richard Alan Gardner (28 de abril de 1931 – 25 de maio de 2003) foi um psiquiatra americano conhecido por pesquisar a Síndrome de Alienação Parental (PAS), compreendido extensamente por descrever quando os pais com filhos divórciados, um dos pais (normalmente o poder paternal) propositadamente aliena a criança ou crianças a partir do não-poder paternal. De acordo com as primeiras pesquisas de Gardner, e, mais tarde corroborado por outros, o genitor alienante tenta danificar ou romper a relação da criança com o pai não privativas de liberdade.

Gardner pesquisou o fenômeno PAS através da observação pessoal em seu consultório particular para explicar o que ele considerava ser uma epidemia de falsas acusações de abuso sexual infantil. Além de sua prática, Gardner tinha uma posição plenamente credenciada como um Professor Clínico de Psiquiatria na Divisão de Psiquiatria Infantil e Adolescente da Universidade de Columbia. Ao longo de sua Carreira, ele publicou mais de 40 Livros e 250 Artigos em uma variedade de áreas da Psiquiatria Infantil e Cntrolava uma Companhia, a Creative Therapeutics, Inc., que comercializava materiais com base em suas Teorias. Gardner Testemunhou como Perito em muitos dos Casos de Custódia nos EUA. Gardner cometeu suicídio em 2003.

Richard Alan Gardner
Born April 28, 1931
The Bronx, New York City
Died May 25, 2003 (aged 72)
Tenafly, New Jersey[1]
Fields Child psychiatry
Institutions Columbia University
Known for Parental alienation syndrome
Website
rgardner.com at the Wayback Machine(archived April 29, 2007)

Início da Vida e Carreira

Gardner nasceu no Bronx em 28 de abril de 1931 e se formou pela Columbia College, Universidade de Columbia e o Centro Médico SUNY Downstate, servindo também como o Diretor de Psiquiatria Infantil no Corpo Médico do Exército dos Estados Unidos, enquanto na Alemanha. Gardner foi casado com a, e posteriormente Divorciado de Lee Gardner, com quem teve 03(Três) Filhos (André, Nancy e Julie). Mais tarde, ele foi Cônjuge de Natalie Weiss.

Gardner tinha um Consultório Particular e ocupou um Cargo não remunerado como Professor Clínico de Psiquiatria na Universidade de Columbia. [1] Gardner alegou ter o autor de 85 artigos em revistas de revisão pelos pares, numerosos livros [3] e Testemunhou em mais de 400 Casos de Custódia criança (um de que foi o caso de abuso ritual Wee Cuidados Nursery School). Em 1970, quando o divórcio foi se tornando mais comum nos Estados Unidos, Gardner escreveu Boys and Girls livro sobre o divórcio para proporcionar às crianças com sugestões sobre como lidar com a situação, e em 1973 ele criou um dos primeiros jogos de tabuleiro para uso em psicoterapia infantil .

Criticas

A observação de Gardner de uma “a Síndrome de Alienação Parental” se concentrou em como um dos pais pode abusar dos poderes de socialização para virar uma criança contra um pai que outrora amou. Marcação de Gardner dos processos de alienação como uma “síndrome” permanece controversa entre os Psiquiatras, Psicólogos e Terapeutas. PAS não foi reconhecida pela Associação Americana de Psiquiatria ou qualquer outra Associação Médica ou Profissional. Tem sido amplamente criticado por Cientistas e Juristas, que a descrevem como admissível em Audiências de Custódia da Criança com base na Ciência e na Lei.

Reivindicações de Gardner que PAS é cientificamente válida e legalmente admissíveis e não são amplamente apoiadas a PAS não esta listada no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Task Force DSM-5 Cadeira David Kupfer e DSM-5 Task Force Representante Pública James McNulty têm escrito cartas para os Profissionais Competentes que a PAS não será incluída no DSM-5(Diagnostic and Statistical Manual of Mental)-5.

Seus pontos de vista provocaram Polêmica Consideráveis e ele Publicou uma Refutação dos Argumentos de seus Críticos, antes que ele cometesse Suicídio. (E esta foi uma grande perda para Psiquiatria, foi um grande nome e um grande homem e Profissional, lamentável, que uma doença tenha levado este homem ao seu limite fazendo-o tomar uma decisão  drástica contra a sua própria vida…).

Uma crítica comum do diagnóstico PAS é que ele não está incluído no DSM-5, o que é verdade, embora Normalmente leve anos a inclusão ou exclusão de qualquer diagnóstico DSM. Por exemplo homossexualidade foi incluída como um “distúrbio de personalidade anti-social” na DMS 1952-1973 e DSM inclusão ou exclusão é influenciada por “juízo de valor” sobre “disputa factual” A lém disso o próprio Gardner indica que mais pesquisas seriam necessárias ao longo de vários anos para fornecer Evidência Suficiente para a inclusão no DSM-5.

Também tem sido afirmado que a promoção de suas observações é contrária à proteção de crianças que testemunharam a violência doméstica, cujo comportamento é inteiramente consistente com Crianças que tenham Testemunhado o Abuso Doméstico ou Sofreram Abusos. Gardner também publicou vários livros e artigos sobre como distinguir a diferença entre uma criança que sofre de assistir a um abuso ou de ter sido abusada sexualmente de um sofrimento do PAS. Carol S. Bruch, Professora de Pesquisa de Direito da Universidade da Califórnia, Davis, insinuou que a descrição do Dr. Gardner de PAS poderia causar emoções em sua audiência. Ela encontrou a falta de uma análise cuidadosa e de rigor entre os adotantes de observações do Dr. Gardner.

Em um artigo de 2002 no American Journal de Family Therapy, Gardner negou provimento à maioria de seus críticos tanto como tendenciosos ou mal informados. “Os advogados freqüentemente selecionam fora do contexto materiais, a fim de reforçar as suas posições nos tribunais de justiça … alguns desses equívocos e distorções tornaram-se tão generalizados que considerou o que seria conveniente formular nesta declaração”, escreveu ele.

No mesmo artigo, Gardner negou que ele perdoara a pedofilia. “Acredito que a pedofilia é uma coisa ruim para a sociedade”, escreveu ele. “Acredito, no entanto, que a pedofilia, como todas as outras formas de sexualidade atípica é parte do repertório humano e que todos os seres humanos nascem com o potencial para desenvolver qualquer das formas de sexualidade atípica (que são referidas como paraphilias pela DSM -IV)s. Minha confirmação de que uma forma de comportamento é parte do potencial humano não é um endosso , desse comportamento.

Estupro, assassinato, sadismo sexual e assédio sexual são todos parte do potencial humano. Isso não significa que eu sanciono estas abominações “.

Gardner também defendeu contra leis de notificação obrigatória para o abuso de crianças, contra a imunidade dos indivíduos que relatam abuso infantil e para a criação de programas com financiamento federal projetado para ajudar as pessoas que alegaram estar falsamente acusada de Abuso Infantil.

Suicidio

Gardner cometeu suicídio em 25 de maio de 2003. Pouco depois de sua morte, seu filho, Andrew, afirmou que Gardner estava sofrendo de tipo I síndrome de dor regional complexa, uma síndrome neurológica conhecida anteriormente como distrofia simpático-reflexa, (Dystrophy Reflex Sympáthetic).

Publicações

Referências 

 
Comentários desativados em RICHARD GARDNER – Especialista em Pedofilia e Abuso Sexual dos EUA

Publicado por em abril 29, 2015 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , ,

STANLEY KATZ – Psiquiatra que deu parecer favorável aos Chandlers, e novamente errôneo…

cropped-banner-invincible-michael-cc3b3pia-3b.jpg

imagem28

Stanley Katz

 Stanley Katz: psiquiatra presidente do instituto responsável pelas investigações no caso McMartin, o maior caso envolvendo acusações (falsas) de abuso sexual infantil dos Estados Unidos. Este foi o “Profissional” competente escolhido pelos “Bons e Honestíssiomos” Advogados de Chandler escolheram para fazer uma reavaliação da Avaliação do “Especialista em Pedofilia” Richard Gardner, pois é…

Dr. Stanley Katz  é um psicólogo clínico e forense americano. Um crítico do movimento de co-dependência, Katz é co autor de “A Conspiração Codependency: Como quebrar o hábito de recuperação e assumir o controle de sua vida”. Katz propõe que muitos movimentos de psicologia pop estão enraizados em campanhas de marketing e não é a ciência ou psicologia válida. Ele também é o co autor de “Amor Falso e outras ilusões românticas” e” Armadilha de sucesso “. Como um psicólogo forense foi nomeado mais de mil vezes pelo Los Angeles Superior Court para realizar exames periciais em Direito de Família, Dependência e Varas Criminais . Ele estava envolvido o caso McMartin que se revelou um fracasso e com  o Caso de Michael Jackson ambos por molestamento infantil em Santa Barbara County, Califórnia.

Dr. Katz já apareceu em inúmeros programas de televisão e rádio, incluindo The Today Show, Larry King, Oprah, 20/20 e foi destaque na Revista People. Ele também foi o psicólogo que deu consultoria na série de TV recentemente cancelada realidade Starting Over pelo qual ganhou um Emmy por seu trabalho como Co host.

Stanley Katz, revelou-se um homem dissimulado, pois, acompanhando-se o desenrolar dos fatos da participação de Katz durante todos os episódios do Caso Chandler em 1993, até o infernal desfecho no Processo de 2005 contra Michael Jackson, vamos desvendar os Fatos por partes acompanhem as Postagens.

Referências

 
Comentários desativados em STANLEY KATZ – Psiquiatra que deu parecer favorável aos Chandlers, e novamente errôneo…

Publicado por em abril 29, 2015 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , ,